Um samba para o amor entre agência e cliente

Atualizado: 12 de Dez de 2019

Diálogo e criatividade: meios para cliente e agência viverem um “love is in the air” e não o caos na relação cliente e agência.


O tempo não é o mesmo para ninguém, muito menos para a Agência e os clientes. Equilibrar tempo, interesse, o que está em contrato, o que é preciso ser feito e não foi previsto, também o que é possível, quando dizer sim e não, tudo isso é um peso e desafio na relação desses dois personagens incríveis. O cliente afirma e pensa: “é só trocar uma frase”. O criativo: “é parar uma fila, um fluxo criativo, fechar, abrir, salvar, exportar, subir no sistema, avisar, salvar e fechar a vs14 da peça”. Não é só uma frase, mas é também uma frase. E agora? Agora ferrou (risos).


Por isso estamos aqui - na Dona Neia, pensando e criando processos e metodologias, que se tornam em ... ? Comunicação, claro. Montamos na última semana o "Receitas da Vó", o nosso livro de receitas que tem como objetivo:


1 - Explicar as áreas da agência: quem são e o que fazem os seus profissionais;

2 - Traduzir briefing, lead, mote e todos os nossos jargões para que todos os clientes compreendam o nosso trabalho;

3 - Apresentar os fluxos, datas, prazos e tempos para as demandas.

4 – Apresentar dicas, como por exemplo conseguir contornar as agendas pesadas de quem aprova conteúdo para que ele chegue na agência já aprovado e redondo.

5 - Deixar claro, de forma leve e divertida, literalmente, como funcionamos em todos os sentidos, buscando: evitar ao máximo o retrabalho, otimizar tempo, construir mais e melhores performances e proporcionar uma longa e duradoura relação entre todos nós.

A gente estruturou até agora o documento pensando a partir da cabeça do cliente e utilizando os anos de experiência e aprendizado com cada parceiro que tivemos. Casando-se com o propósito do nosso negócio e deixando claro, por exemplo, que pedir pizza às 8h da noite por causa de hora extra, aqui, não é legal, e sim a última escolha. Tentamos mostrar que isso não precisará acontecer se conseguirmos fazer valer o conceito de planejamento, organização, estratégia e empatia. Ou, que possamos ouvir Legião Urbana: “Disciplina é liberdade” e entender o quanto seguir o planejado e previsto, como ter disciplina (que me dói tanto porque eu era completamente indisciplinado) nos permite sair cedo ou no horário; alterar quando é preciso e ainda ter tempo para contornar cenários emergenciais.


Esse documento vai virar um vídeo bem bacana que encaminharemos junto ao nosso contrato. Nossa sugestão sempre é o diálogo e queremos deixar claro que pensamos e propomos os caminhos ali registrados, mas também queremos nos adaptar e formatar para cada cliente uma realidade que faça com que, mesmo com a disparidade do tempo e toda diferença dos sujeitos que se relacionam, possamos nos aproximar, fortalecer e fazer dos nossos negócios e seus profissionais, todos, maiores e melhores. Afinal, o diálogo é a única verdade e certeza nessa história.


A gente quer cortar grama, tomar cerveja, curtir um som e fazer a sua empresa e a nossa, felizes. E viver bem, muito bem a vida no trabalho e fora dela.

29 visualizações0 comentário